Serviços

Manual de Arborização


Secretaria: Meio Ambiente e Sustentabilidade

Carapicuíba é um município considerado como dormitório, mas intenso, com extensão territorial de 34 km², está em contínuo desenvolvimento. Diariamente novos desafios surgem para melhoria da convivência dos diversos elementos que a compõem e são necessários ao município e aos munícipes.

A convivência dos exemplares arbóreos não é fácil. Elas enfrentam diariamente a competição por espaço para o seu crescimento e tentam sobreviver diante dos maus tratos, da poluição, das alterações climáticas atípicas, da inadequação entre sua espécie e por diversos impactos causados por ações antropicas.

Diante deste contexto é que a primeira edição do Manual de Arborização Urbana da Prefeitura de Carapicuíba se insere, tornando-se um importante instrumento de difusão, orientação e sensibilização para a importância e o papel das árvores em nossa cidade, sobretudo como um dos componentes fundamentais na regulação do clima, da paisagem, da manutenção da qualidade do ar, da promoção da saúde e do bem-estar humano, etc.

Neste Manual, serão abordados os aspectos da arborização urbana, os seus benefícios, as suas Prefeitura de Carapicuíba Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade [email protected], telefone (11) 4187-3837, Avenida Inocêncio Seráfico, 2005 - Vila Santa Lucia, Carapicuíba/SP , CEP: 06380-021, Brasil conveniências e as necessidades, descrevendo parâmetros de planejamento urbano para os diversos tipos de áreas que possam receber plantio de árvores. E também apresentará técnicas de manejo para árvores adultas, objetivando o prolongamento da vida destas.

A Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade de Carapicuíba atua arduamente com o intuito de tornar a cidade mais sustentável, investir na arborização do município é crucial para fomentar uma floresta urbana vislumbrando o conforto térmico, garantia da manutenção e incremento da biodiversidade, melhoria paisagística e da qualidade de vida da população, além de criar corredores ecológicos para que haja interatividade da fauna e flora.  


01.jpg