Secretaria de Assistência Social

Notícias

3 de julho de 2014

Prefeitura de Carapicuíba dá assistência a desabrigados pelo incêndio na Savoy

Desde o domingo, 29 de junho, a prefeitura de Carapicuíba presta atendimento às famílias da comunidade Savoy, no Jardim Tonato, onde por volta das 14h, aconteceu um incêndio, destruindo 16 casas inteiras e três parciais.

 

Equipes da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania se deslocaram rapidamente para o local, a fim de socorrer os desabrigados. O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e não houve vítimas.

 

A Prefeitura montou estrutura com assistentes sociais na Rua Porto Vitória para oferecer banheiros, cozinha, alimentação, roupas, cobertores, duas refeições diárias e outros serviços.

 

Alex Souza Santos, um dos moradores atingidos pelo incêndio, comentou sobre o trabalho da Prefeitura: “Os funcionários estão nos dando toda assistência e nos ajudando neste momento difícil”.

 

A moradora Adriana de Souza, que também está sendo acompanhada pelas assistentes sociais da Prefeitura, tem dez filhos e perdeu sua casa. A Prefeitura envia nesta quinta-feira, caminhão para recolhimento do entulho e resíduos para a reconstrução das residências. 

  

Condomínio Vila Helena vai receber moradores da Savoy 

 

Esta adiantada a construção dos 816 apartamentos na Vila Helena (Chácara Quiriri), em parceria com o Governo Federal (Minha Casa Minha Vida) e Estadual (CDHU e Casa Paulista), que vai garantir moradia para as famílias que residem na área da Savoy e nas proximidades da Lagoa de Carapicuíba. A entrega está prevista para ano.

 

Em junho de 2012, o prefeito Sergio Ribeiro conseguiu junto ao Governo de São Paulo o repasse de 7 milhões para a desapropriação e compra do terreno da Savoy, acabando com o risco de despejo das famílias que vivem na área e iniciando uma nova etapa em suas vidas.  “A busca por uma solução para os moradores da Savoy era um compromisso meu, de muito antes de ser prefeito, e conseguimos resolver definitivamente. Agora, são reconhecidos como cidadãos e em breve terão moradia digna”, ressaltou.

 

 



Ver todas as notícias