Imprensa

12 de setembro de 2019

Projeto “Hip Hop nas Escolas” passará por unidades escolares da cidade

Com o apoio da Prefeitura, o projeto “Hip Hop nas Escolas” inicia oficialmente, neste segundo semestre, seus cronogramas na cidade. Passando pelas unidades de Carapicuíba, a ação tem o objetivo de utilizar os elementos da cultura Hip Hop como ferramenta pedagógica no ambiente escolar.

 

Em fase piloto, no primeiro semestre de 2019, o projeto já alcançou mais de 500 jovens da rede estadual de ensino.

 

Elaborado e ministrado pelo grupo Breaksp, a metodologia traz as diferentes vertentes do movimento em atividade interdisciplinar, com palestras e apresentações, trabalhando composições/poesia (MC), pintura (graffiti), dança (breaking) e produção musical (DJ).

 

Segundo o idealizador, Jefferson Twister, aliar educação e Hip Hop possibilita ampliar a visão dos estudantes, consequentemente, afastando-os da criminalidade. “Nosso intuito é dar voz, visibilidade e identidade aos jovens, tornando o ensino formal mais atrativo”, explica.

 

Eles aprendem a pensar sobre sua realidade e sobre si mesmos de maneira crítica, estendendo os conhecimentos sobre aspectos sociais, por meio da escrita, música, dança e pintura, sempre buscando questionar, refletir e propor soluções acerca das questões humanitárias, como drogas, sexualidade, relações interpessoais, bullying, suicídio, violência, entre outros”, ressalta Jefferson.

 

Entre os elementos da cultura Hip Hop apresentados pelo programa, cada um deles possui ligação direta com as disciplinas escolares: Breaking - trabalha o conhecimento corporal, auxiliando as matérias de Educação Física e Ciências Biológicas. MC - aborda vocabulário, linguagem e palavras, desenvolvendo as matérias de Português, História, Filosofia, Sociologia e disciplinas de Ciências Humanas. Graffiti - arte expressa em paredes e quadros, ajuda nas matérias de expressão artística e comunicação visual.



Ver todas as notícias